Fotos dos Corpos Mortos da Chacina de família de PMs em SP

                                                                                 Chacina de família de PMs: imagens mostram cenas de crime


Imagens tiradas na casa onde a família de policiais militares foi encontrada morta, na Brasilândia, zona norte de São Paulo, mostram como os corpos foram encontrados. As vítimas foram encontradas no fim da tarde de segunda-feira (5)

Marcelo Eduardo Pesseghini, de 13 anos, filho do casal, é apontando como principal suspeito. Segundo a Polícia Civil, o menino foi encontrado com a arma na mão esquerda, sob o corpo. A investigação aponta que o jovem era canhoto e essa tese justificaria a arma estar em sua mão esquerda e o tiro ter sido disparado do lado esquerdo de sua cabeça, o que caracterizaria o suicídio do jovem após matar sua família
Marcelo Eduardo Pesseghini, de 13 anos, filho do casal, é apontando como principal suspeito. Segundo a Polícia Civil, o menino foi encontrado com a arma na mão esquerda, sob o corpo. A investigação aponta que o jovem era canhoto e essa tese justificaria a arma estar em sua mão esquerda e o tiro ter sido disparado do lado esquerdo de sua cabeça, o que caracterizaria o suicídio do jovem após matar sua família


A mãe, Andreia Bovo Pesseghini, cabo da Polícia Militar, foi a única vítima — fora o menino apontado como suspeito — que não aparentava estar dormindo. Ela estava de joelhos, em posição de submissão, com os braços cruzados na frente da cabeça e parte do corpo no colchão. A mulher morreu com um tiro na cabeça
A mãe, Andreia Bovo Pesseghini, cabo da Polícia Militar, foi a única vítima — fora o menino apontado como suspeito — que não aparentava estar dormindo. Ela estava de joelhos, em posição de submissão, com os braços cruzados na frente da cabeça e parte do corpo no colchão. A mulher morreu com um tiro na cabeça O pai, o sargento da Rota Luís Marcelo Pesseghini, foi encontrado de bruços, também com um tiro na cabeça. Ele aparentava estar dormindo na hora em que o crime ocorreu
O pai, o sargento da Rota Luís Marcelo Pesseghini, foi encontrado de bruços, também com um tiro na cabeça. Ele aparentava estar dormindo na hora em que o crime ocorreu
R7 

1 comentários

Deixe um comentário